Pedagogia das Cores

Uma super mega recomendação à todos os educadores que querem fazer a diferença na educação, apresento a Pedagogia das Cores de Solange Depera Gelles! =3

Acesse aqui: Pedagogia das Cores

E fique por dentro desse maravilhoso universo!


Entenda os benefícios da metodologia para estudantes de todas as idades

Criada pela escritora e pedagoga Solange Depera Gelles, a pedagogia das cores é uma metodologia que utiliza as cores para estimular os educandos. “Criamos a possibilidade de pensarem de dentro para fora, construindo no decorrer de sua vida estudantil uma mente sã, que reage a estímulos internos, bloqueando os externos e indesejáveis. Hoje somos estimulados diariamente sem nosso consentimento pela mídia, políticos e líderes religiosos que utilizam as cores para atingir um objetivo. Precisamos utilizá-las de forma positiva, estimulando o aprendizado e o bom comportamento”, afirma.


Aprenda através das cores

A profissional desenvolveu o projeto associando métodos pedagógicos com a cromoterapia. Ele consiste em analisar e modificar as tonalidades dos ambientes afim de criar um local que estimule o comportamento adequado e a aprendizagem tanto em casa quanto na sala de aula.

A ideia surgiu a partir dos tratamentos com cromoterapia realizados em crianças de diversas faixas etárias, nos quais foi possível observar os benefícios e resultados positivos relatados pelos pais. “Foi quando decidi aplicá-los nas escolas. A pedagogia das cores propõe um aluno mais equilibrado, receptivo e sociável. Hoje, assistimos professores apanhando de estudantes ou estes brigando entre si e essa postura tem que mudar, devemos oferecer um ambiente harmônico e produtivo”, pontua.

A especialista alega que não existe faixa etária para aplicar a metodologia. “Pode ser utilizada de 0 a 100 anos. Quanto antes o aluno começar a interagir com as cores, melhor será seu desempenho durante a vida escolar”.

Os resultados já são reconhecidos em atendimentos particulares e no depoimento de coordenadoras e diretoras que mudaram as cores de salas, corredores, e outros ambientes. “Essa metodologia não interfere no currículo, vai apenas mudar as tonalidades que cercam o aluno, estimulando ao que é oferecido no ambiente. Portanto, poderá ser aplicada nas escolas. Fora dela, somente por um profissional com formação nas duas áreas”, orienta Solange.

Na prática

A especialista realiza os atendimentos particulares na casa do próprio educando, pois tem a oportunidade de visitar os cômodos na companhia do estudante, que contará suas particularidades. “Os ambientes contam muito sobre quem mora neles. A partir daí posso realizar um trabalho com as cores e a pedagogia desvendando as dificuldades. Muitos pais acreditam que o problema esteja na escola, e algumas vezes ele começa em casa e só é percebido no colégio, pois o professor que é mais antenado repara que o aluno ficou violento ou mais calado. De alguma forma ele dá sinais que muitas vezes os pais não veem”, enfatiza.



Nenhum comentário:

Postar um comentário